DDS - Controle do Ruído


A regra básica para garantir de que não haverá seqüelas (Perda Auditiva) é reduzir a exposição é o ideal no processo de controle é reduzir o NPS - Nível de Pressão Sonora a um valor no qual não se provoque o desconforto. 

O método mais recomendado, desde que se apresentem condições de viabilidade, é o de controle na fonte, seguido do controle na via de transmissão no trajeto entre a fonte de origem e o atingido e a proteção individual.

Os protetores auditivos (EPI’s), como dispositivos que dificultam a passagem do som, podem ser do tipo PLUG ou do tipo CONCHA.

Os do tipo plug são colocados no canal auditivo e podem ser descartáveis ou pré-moldados. Estes necessitam de uma correta colocação no canal auditivo, têm que observar uma dimensão adequada e não podem ferir o canal e requerem um ajuste perfeito, mantendo uma rigorosa higiene, para que não venha a levar sujeira para a área interna do ouvido, que posteriormente causará infecções no aparelho auditivo.

Os do tipo concha que atuam como uma barreira à onda sonora, são os mais eficientes. Dado importante com relação aos EPI’s é o referente à sua manutenção e conservação, para sua colocação deve seguir-se às orientações do fabricante, pois os equipamentos pedem eficiência se utilizados de maneira incorreta. A higiene das mãos é muito importante no ato de colocação dos EPI’s.

 

Compartilhe


Dados do artigo


Qtde. Acessos
6476
Fonte
Recebido por e-mail
Autor(ers)
Desconhecido
Criado
25/01/2012 00:00
Categorais
Palavras-chave